UERJ 2018 – 1º Exame de Qualificação – Ciências da Natureza

Questão 03




Os zoólogos em seus museus de História Natural, sem se deslocarem mais do que poucos metros e abrindo apenas algumas gavetas, puderam viajar através de todos os continentes. Muitos aspectos comuns, que não podiam ser vistos em espécies perigosas distantes no tempo e no espaço, passaram a aparecer facilmente entre o conteúdo de uma vitrina e o da próxima.

Adaptado de LOPES, M. O Brasil descobre a pesquisa científica: os museus e as ciências naturais no século XIX. São Paulo: HUCITEC; Brasília: UnB, 2009.

No decorrer dos séculos XIX e XX, museus de História Natural foram criados em diversos países. Esses espaços buscavam não só expor curiosidades, como também promover, em novas bases, o conhecimento científico de fenômenos e seres vivos. A promoção dessa forma de conhecimento sobre a natureza se relacionava com a seguinte sequência de procedimentos: (A) coletar, observar e classificar (B) analisar, colecionar e organizar (C) experimentar, reunir e desmistificar (D) descobrir, uniformizar e hierarquizar

Solução:
Os estudiosos da natureza se utilizavam de coletar informações, espécimes, entre outros para poder observar suas semelhanças e diferenças, tanto em espécimes colocados em museus quanto ao vivo, na natureza. Dessa forma, era possível classificar os espécimes, tanto vivos quanto em museus, em conjuntos de espécimes parecidos segundo o critério escolhido. Resposta: letra A.

Questão 06

Considerando o conceito de simetria, observe o desenho abaixo:


Os pontos A e B são simétricos em relação à reta s, quando s é a mediatriz do segmento AB. Observe este novo desenho:


Em relação à reta s, a imagem simétrica da letra R apresentada no desenho é:




Solução:
Devemos pensar na reta s como um espelho plano. Nesse espelho, cada ponto do objeto é projetado à mesma distância na imagem. Por isso, veremos um R invertido. Reposta: letra C.

Questão 07

A lei de conservação do momento linear está associada às relações de simetrias espaciais. Nesse contexto, considere uma colisão inelástica entre uma partícula de massa M e velocidade V e um corpo, inicialmente em repouso, de massa igual a 10M. Logo após a colisão, a velocidade do sistema composto pela partícula e pelo corpo equivale a: (A) $$\frac{V}{10}$$ (B) 10V (C) $$\frac{v}{11}$$ (D) 11V

Solução:
Temos uma situação inicial em que o primeiro corpo, de massa $$M_{1} = M$$, está em movimento com velocidade $$V_{1} = V$$ e o segundo corpo, de massa $$M_{2} = 10M$$, está em repouso, ou seja, $$V_{2} = 0$$. Como temos uma colisão inelástica, significa que os dois corpos ficam unidos após a colisão. Portanto teremos uma situação final em que o corpo terá massa $$M_{3} = 10M + M$$ e velocidade $$V_{3} = V_{f}$$, que é a pergunta da questão. Agora podemos calcular \[M_{1}\cdot V_{1} + M_{2}\cdot V_{2} = M_{3}\cdot V_{3} \longrightarrow M\cdot V + 10M\cdot 0 = (10M+M)\cdot V_{f} \longrightarrow V_{f} = \frac{M\cdot V}{11M} \longrightarrow V_{f} = \frac{V}{11}\] Resposta: letra C.

Questão 08

A simetria também é observada na estrutura corporal dos animais, influenciando, por exemplo, a distribuição interna dos órgãos. Uma característica associada à simetria bilateral, presente em todos os animais com esse padrão corporal, é: (A) grande cefalização (B) organização metamérica (C) sistema circulatório aberto (D) sistema digestório incompleto

Solução:
A simetria bilateral é encontrada em animais que são mais desenvolvidos, com grande cefalização. Resposta: letra A.

Próximas Questões

Você pode se interessar também por…

Veja também
Menu